*Fazer olhinhos

*Instituto Nina Rosa

*Sutiãs triangulares

* Dezembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Até que ponto podemos dominar em uma relação sexual?

Assisti um episódio do programa Inspetores do Sexo da GNT (nele uma terapeuta sexual e um conselheiro gay analisam a vida de casais) onde tinha um casal nada comum. Rea e Gary namoram há 2 anos e já não possuem uma relação feliz, sua atividade sexual é baseada em acessórios e bondage. Os dois nunca praticam o que denominamos “fazer amor”, pois nunca se olham nem se acariciam no ato sexual. É tudo como se fosse uma representação diária.
Rea é vista como dominadora. Ela manda em todas as horas do relacionamento, seja na cozinha, na sala ou no quarto. A mulher é quem domina a relação. Ela chega a afirmar ser do tipo que “pisa em cima” se a pessoa deixar.
Entretanto, também afirma não se importar com uma futura reversão do quadro. Gary continua a sentir prazer nas relações sexuais, mas se sente frustrado por não proporcionar esse mesmo prazer para a parceira. Ela não tem um orgasmo há seis meses.
Essa dominação choca os próprios inspetores, pois mesmo atualmente, a mulher não é vista com tanto poder de seu sexo. Cada um é dono de sua sexualidade, do seu corpo, mas, Rea acaba se tornando dona da sua e da de Gary. A sensação de poder presente em suas mãos faz com que ela regule os momentos de fazer sexo, o modo e o tempo de duração.
Pode-se afirmar que Rea é uma mulher fálica. Para alguns autores, a expressão mulher fálica designa a mulher que tem um falo (que simbolicamente é um pênis), autoritária e ativa.
Ela não sente o menor constrangimento em mostrar e comentar sobre os seus acessórios sexuais. Rea comanda todas as relações sexuais, mas mesmo assim, não se sente satisfeita com a atividade, de certa forma ela não está fazendo um papel que a deixe completamente à vontade.
A “solução” dos inspetores é que eles passem a fazer sexo sem auxílio de objetos e de forma mais carinhosa e terna, para que eles consigam mais prazer no ato. Ao fim do programa o casal consegue, mas diz que não deixará para sempre de lado os acessórios. Isso mostra que mesmo tendo prazer de formas mais simples, a sexualidade do casal também vem à tona com o uso de objetos.
Para uma parte da sociedade essa atitude é considerada perversão, mas de acordo com GIDDENS, a perversão pode ser vista como uma forma de expressão no contexto da democracia.
palavras-chave:


Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

Sutiã invisível, pode?

         Estou de volta!
E antes de começar o post de hoje, quero agradecer a querida Lívia do Ela que foi a responsável pelo novo layout do meu blog! Obrigada! Foi uma surpresa maravilhosa o cabeçalho! Adorei! E vocês? Aceito sugestões viu?!
Bem, o post de hoje vai ser um pouco de história! Quem inventou o sutiã?
A palavra sutiã vem do termo francês soutien gorge, que seria mais ou menos “sustentador de seio”.
Hum, é bem difícil de dizer quando surgiu o primeiro sutiã por que não tem exatamente registros históricos. Mas as romanas dos séculos III e IV da Era Cristã usavam para fazer esportes uma faixa de tecido sobre os seios chamada strophium que eram parecidas com os modelos de sutiãs sem alças que conhecemos.
Já no século XIX nos Estados Unidos e na França surgiram muitos modelos de sustentadores de seios, mas eles não agradavam ainda as mulheres.
Em 1907 Mary Tucek fez primeiro desenho de sutiã com modelagem semelhante à atual, com bojos separados, alças para os ombros, e preso na parte de trás por colchetes. Esse modelo não emplacou.
A comerciante francesa Herminie Cadolle desenvolveu uma nova peça para sustentar os seios. O modelo também não conquista o público, mas traz uma contribuição o uso do elástico em 1914.
Para usar um vestido decotado a socialite americana Mary Phelps Jacob, em 1914, popularizou um modelo feito com lenços de seda amarrados por faixas. No ano seguinte, a socialite obteve a primeira patente de sutiã, oficializando-se como inventora do produto.
Mesmo emplacando no mercado, a peça já passou por momentos emblemáticos. No final dos anos 60 feministas queimaram sutiãs em um manifesto pela libertação da mulher. Na década de 90 uma publicação no livro Dressed to Kill a peça apareceu como principal motivo para o câncer de mama. Mas essa teoria não tem consenso por parte dos especialistas.
 
Tipos:
Sutiã de náilon:
Foi inventado pouco antes da Segunda Guerra Mundial.
 
Sutiã adesivo:
Chegou nos anos 80 no Brasil para dar volume aos seios. Foi a grande sensação da década de 90 até 2001.
 
Sutiã invisível:
A grife francesa Yves Saint-Laurent lançouo sutiã em spray. O Haute Tenue é um líquido à base de proteína de soja, que promete reforçar as fibras elásticas da pele, dando firmeza ao busto.
(pode?)
pareço: Boa
o som que tava rolando por aqui...: Tenha os olhos sempre abertoas - Natiruts
palavras-chave:


Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Só uma passadinha

Estava (estou na verdade) a morrer de saudades daqui, mas continuo sem tempo.

Então dei uma passadinha somente para duas coisas. A primeira é  deixar um mimo para minhas queridas blogueiras.

 

 

Este selinho vai para a Chris do Espartilho, para a Jade do O Verde Limão e para a Kelly do Pele e Emoção.

 

E a segunda, é preencher a lista dos 8 desejos que a Chris do Espartilho me mandou.

A tarefa é: a) fazer uma postagem relacionando 8 coisas que gostaria de fazer antes de morrer; b) tem que explicar a regra do jogo; c) no final tem que convidar oito outros blogueiros para responder as mesmas perguntas e d) deixar um comentário para os convidados.

Vamos lá então!

 

A minha lista:

 

1. Visitar países como o México, França, Cabo Verde, Angola, Portugal e índia.

2. Ter uma vida bem mais saudável e consciente

3. Conseguir salvar o planeta (sei que não dá para fazer sozinha, mas quero sempre manter a vontade de salvar a terra)

4. Ter filhos e um casamento feliz

5. Educar esses filhos de uma forma maravilhosa, conseguir passar valores para eles realmente valorosos.

6. Escrever um livro massa

7. Ser realizada na minha carreira, não quero sucesso, quero realização

8. E por último, morar com minhas irmãs no mesmo terreno.

Terminou que eu queria bem mais coisas, rsrsrsrsrs...

 

Os meus convidados:

 

Jade do O Verde Limão

Kelly do Pele e Emoção

A dona do Ela (que pude perceber agora que não sei o nome..)

Denise do Bonitinha, mas nada ordinária

A Ciça do O céu, o sol e o mar

 

Jaque do Estava Perdida no Mar

Cafa do Manual do Cafajeste

Sarah do Idéias Despedaçadas

Não sei se terei tempo de mandar o link para todas, mas, quem tiver estes adicionados, pode me ajudar?

 

Beijos, voltarei às minhas atuais ocupações...rsrsrsrsrs

 

pareço: saudosa


Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

Parar um pouco

 

 

Vou dá um tempo aqui no blog gente... Minha vida anda meio lotada demais...

Daqui a pouco eu volto!!

Mas, continuarei a ler os blogs ok?! Só não vou mais postar por um tempinho...

Beijos

pareço: cansada
palavras-chave:


Segunda-feira, 7 de Abril de 2008

Aconteceu

Aconteceu - Marisa Monte

 

Aconteceu
O que aconteceu
Foi melhor assim
Estava por um fio
Estava por um triz
Estava já no fim
Todo mundo via
Que acontecia
Pois aconteceu
Era o que devia
Quando um descaminho
Acha o seu desvio
Tudo se alivia
Foi melhor assim
Quando dei por mim
Já estava aqui e agora



*Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


*palavras-chave

* todas as tags

*procurar por aqui

 

*Ana

*Fazer olhinhos

blogs SAPO
RSS