*Fazer olhinhos

*Instituto Nina Rosa

*Sutiãs triangulares

* Dezembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

Segunda-feira, 30 de Junho de 2008

Que cara?

O cara que você ama ou o cara que lhe ama?

 

O cara que você liga direto ou o cara que te liga toda hora?

 

O cara que você quer por perto ou o cara que está por perto?

 

O cara que você quer casar ou o cara que você quer que seja pai dos seus filhos?

palavras-chave:


Sábado, 21 de Junho de 2008

Clima de romance

Hoje, desde dessa tarde, estou meio romântica, boba. Passei a tarde toda sonhando com meu namorado, acho que deve ser isso.

 

Mulheres com flores no colo, homens com chocolates e perfumados.

A cidade exala amor, os casais exibem-se nas ruas com seus longos beijos e mãos sempre dadas.

 

No dia dos namorados a gente parece esquecer dos divórcios, brigas e discussões. Dá vontade de sair mais cedo do trabalho, de telefonar de manhazinha, de rir junto e estar nessa.

 

Vontade de amar, de ficar na sintonia, de estar cor-de-rosa.

 

Para o dicionário (mas concordo) -

 

paixão: amor ardente, afeto violento, entusiasmo, colorido.

 

amor:  viva afeição que nos impele para o objeto desejado, inclinação excluisva, de alma e coração.

 

apaixonada: inspirar paixão, tornar-se parcial, encher-se de paixão.

 

amando: ter amor a, apreciar, pereferir, estar apaixonado.

 

 

(esse foi um texto que escrevi pro Dia dos namorados, mas não tive tempo de colocar.)

 

 

o som que tava rolando por aqui...: apaixonada
palavras-chave: ,


Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

Poesia

Sorriso de Açúcar

 

Moça estranha aquela,

Que tinha um sorriso nos olhos,

Quando chegava até mim.

Parecia um sorriso sincero,

Mas, hoje, não penso assim

Lembrando daquele sorriso

E também do esquecimento

Dessa falta de atenção

E de outras coisas mais,

Do até breve, que eu já vou,

E do ôi!, que eu já voltei,

Que sempre nos fazem tão bem.

 

Hoje penso diferente:

Aquele sorriso de açúcar,

"Made in Germany", talvez,

Não é um sorriso da alma;

É um sorriso automático,

Programado pra sorrir

Como um forno microondas

Ou um "timer" de tv.

 

Por isso o que eu lhe escrevi

Desescrevo tudo agora,

Ou escrevo tudo ao contrário;

E se algo lhe entreguei,

Entreguei equivocado,

Que os endereços que eu tinha,

Com certeza estavam errados

E a moça, destinatária,

Hoje sei que não conheço,

Pois devo reconhecer,

Que tal moça é o avesso

Daquilo que um dia pensei

Fosse afeto e fosse apreço.

 

Wilson Melo da Silva Filho

 

 

foto de aninha_17 em 18/12/06

pareço: romântica


Segunda-feira, 9 de Junho de 2008

Paixão

Foi publicado no site do Bolsa Mulher uma matéria sobre o vício da paixão. Achei muito interessante e por isso resolvi postar hoje falando do assunto.

 

Existem pessoas que parecem não conseguirem ficar sozinhas não é?

A paixão faz o nosso corpo produzir grandes doses de anfetaminas como a dopamina, norepinefrina e feniletilamina. Essas substâncias são responsáveis pela euforia que sentimos quando estamos apaixonados, que nos dá alegria. Por conta dessa sensação boa, essas substâncias podem viciar.

 

Esse vício explica o por quê de existerem pessoas que trocam de parceiros rapidamente, elas podem ser viciadas em adrenalina. Aqueles viciados em paixão são viciados nas sensações provocadas pela adrenalina então eles estão sempre buscando senti-las.

 

De acordo com a antropóloga Mirian Goldenberg esta busca contínua pela paixão está relacionada a toda mulher. Isso por conta da educação que recebemos em crer que as paixões são eternas. Ela acrescenta que esse vício pela paixão é um sintoma também da conteporaneidade. Pois segundo Mirian este tipo de vício é cultural e cresce a partir das presentes características de nossa sociedade: valorização do novo e busca por experiências intensas.

 

Algumas das causas: medo inconsciente de sofrer por amor, falhas na formação básica emocional do indivíduo.

 

Mas estar apaixonada também tem seus riscos. Segundo a psicóloga Clarissa Fernandes a paixão é um estado que altera a consciência e torna-se doentio. Existem duas formas de paixão, a "patológica", que pode vir a ser doentia e não evolui para o amor; e a "normal", que naturalmente vira amor.

 

Então minha gente, tá explicado né? Aquelas amigas que não páram quietas!

rsrsrsrrsrsrssrsrsrs....

 

 



Quinta-feira, 5 de Junho de 2008

Dia fechado

imagem tirada do blog Trapobana.

 

 

 

Deviam ser decretados feriados os dias que amanhecessem fechados, frios e sem sol.

 

 

 

 

pareço: querendo estar quieta


*Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


*palavras-chave

* todas as tags

*procurar por aqui

 

*Ana

*Fazer olhinhos

blogs SAPO
RSS