*Fazer olhinhos

*Instituto Nina Rosa

*Sutiãs triangulares

* Dezembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

Domingo, 27 de Julho de 2008

Reforma

Poeira (alergia)

Lixo (bagunça)

Pé torcido (mobilidade reduzida)

Mudança de quarto (força demais)

 

Tudo isso somado é igual: falta de tempo e exaustão.

 

 

Quando tudo acabar, eu volto!

pareço: cansada
palavras-chave: , ,


Quinta-feira, 10 de Julho de 2008

Saúde feminina

Dia 2 de julho, quarta-feira passada, foi comemorado o Dia do Hospital. Por conta disso, o post de hoje será sobre a saúde feminina.

 

No ano de 1984 o Ministério da Saúde criou o Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher, PAISM. Ele contém as ações educativas, preventivas, de diagnóstico, tratamento e recuperação, englobando a assistência  à mulher em clínica ginecológica, no pré-natal, parto e puerpério, no climatério, em planejamento familiar, DST,  câncer de colo de útero e de mama, além de outras necessidades identificadas a partir do perfil populacional das mulheres.

Em 28 de maio de 2004 o Ministro da Saúde, Humberto Costa, lançou a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher - Princípios e Diretrizes, construída a partir da proposição do SUS, respeitando as características da nova política de saúde.

 

Menopausa

 

A menopausa é o último período menstrual da mulher que geralmente tem em média 51 anos de idade. Nos anos que precedem a menopausa, os ovários funcionam com menos eficiência, resultando em menstruações irregulares e intensas. Quando a menopausa chega, os ovários param de funcionar e a menstruação pára.

Alguns sintomas como calor, ansiedade, depressão, irritabilidade, vagina ressecada, dores de cabeças e suores noturnos podem ser notados quando a menopausa está vindo. Isso acontece por causa da mudança no nível de estrógeno.

Felizmente, a maioria das mulheres não sofre de todos os sintomas.

 

Câncer de mama

 

Esta doença que tem como principal vítima a mulher (os homens também têm, apesar de ser raro) e é considerada a segunda causa de morte de mulheres no Brasil.

Uma das maiores causas da morte por câncer de mama é a detecção tardia e a metástese (transmissão de células cancerosas para um órgão próximo). Sessenta por cento dos casos são identificados em estágios avançados.

 

Portanto, a melhor forma de combater o câncer de mama é a prevenção. O auto-exame é feito periodicamente dez dias após a menstruação. Após os 35 anos a mulher deve fazer mamografias, para isso ela deve visitar um ginecologista ou mastologista.

 

O auto exame é simples. Basta que as mamas sejam apalpadas com as pontas dos dedos em movimentos circulares, procurando nódulos, alguma mudança na consistência. Nesse exame deixe o braço levantado. Ele pode ser feito no banho ou deitada. As axilas também devem ser tocadas. Nos mamilos, pressione suavemente e veja se existe secreções ou lesões.

Além disso, com a mão na cintura, deve-se reparar se as mamas estão alinhadas e se os mamilos e aréolas estão sem alterações. Com os braços levantados, repare as mesmas coisas.

 

Se nódulo for detectado ou se a mulher tiver mais de 35 anos de idade, o próximo exame a ser feito é a mamografia, que é uma radiografia feita dos seios capaz de identificar tumores dois anos antes de ser palpável e deve ser feito de ano em ano. Se o nódulo for cancerígeno a mulher deve ser submetida a cirurgia, que é chamada de mastectomia.

A presença de assistentes sociais, família e psicólogos no tratamento pós-operatório é fundamental por conta das mudanças no dia-a-dia da mulher.

palavras-chave: , ,


Segunda-feira, 7 de Julho de 2008

Felicidade na comunidade do orkut

"A felicidade mora no coração que está em paz, que ama a todos e a tudo, que sabe perdoar e, principalmente, que aprendeu a esperar com confiança por dias melhores.

O acaso não existe, tudo acontece com uma razão.

Confiando nisto nos sentiremos fortes e acolheremos o novo como a uma visita inesperada, mas bem vinda.

Observaremos os nossos sentimentos diante do que nos chega, procuraremos aprender com tudo que acontece, pois aqui estamos numa escola, onde muitas vezes um segundo pode ensinar muito mais do que uma hora..."

 

http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=2926

 

palavras-chave: ,


Terça-feira, 1 de Julho de 2008

É tão ruim assim?

Tina antes de fazer amor pela primeira vez diariamente tirava suas dúvidas com uma amiga. Sempre a perguntava tudo e a amiga respondia mesmo quando julgava íntimo demais, porque em sua mente, achava que Tina estava precisando saber daquilo.

Durante muito tempo esse era o  único assunto entre elas. Sempre que a amiga entrava no msn era a mesma coisa:

 

Tina: Tá ocupada?

Amiga: Um pouquinho, mas diz.

 

Aí ela sempre tinha dúvida sobre sexo. Não marcava a ginecologista, preferia perguntar para a amiga. Dizia que não tinha outras pessoas com quem falar sobre isto. Tudo bem, amigas são ótimas opções nessas horas.

 

Certo dia, após a primeira transa, a conversa mudou de teor.

 

"Posso fazer sem camisinha próximo mês já que estou usando o anticoncepcional?"

 

A amiga disse que não, explicou sobre todas as DSTs e tal. Mas, a outra conversa traria uma surpresa.

 

Amiga: Oi,tudo bom?

Tina: Tudo sim...

 

Conversa vai, conversa vem, a amiga toca no assunto.

 

Amiga:  E o love? Já fizeram amor de novo?

Tina:  Prefiro não falar disso, oK?

 

 

A amiga ficou pasmada! Depois de meses tendo o assunto como foco, por quê agora Tina não queria falar sobre isso?

Logo ela lembrou da última conversa. A Camisinha. Ela disse que Tina usasse a camisinha mesmo com anticoncepcional, pois por mais que Tina acredite não ter DST nem Aids, elas existem e podem ser transmitidas de muitas formas, e até porque, o anti não dá 100% de proteção. Mesmo que a exceção chegue apenas a 1%, existe não é?! Mas Tina ficou com raiva dela, talvez se sentiu traída, contrariada. A

amiga não sabe ao certo, mas preferiu não perguntar porque achou dispensável. Ela só espera que não haja arrependimento por parte de Tina.

 

Para a amiga, camisinha é algo essencial.

 

 

Mas poxa, que mal há em usar camisinha? Deixo essa pergunta no ar.

 

pareço: Pasma
palavras-chave: ,


*Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


*palavras-chave

* todas as tags

*procurar por aqui

 

*Ana

*Fazer olhinhos

blogs SAPO
RSS