*Fazer olhinhos

*Instituto Nina Rosa

*Sutiãs triangulares

* Dezembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008


Quarta-feira, 10 de Junho de 2009

Dia dos namorados é dia de se PROTEGER também!!

GTP+ lança amanhã campanha de prevenção para o Dia dos Namorados


Fonte: Adital

 

Dia amanhã, 11 de junho, o Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo (GTP+) lançará uma campanha de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. A atividade vai acontecer às 16h, em frente ao Shopping Boa Vista, no Centro do Recife (PE), local de grande movimentação.

"Duas maneiras de proteger bens valiosos. Usar camisinha é mais que cuidar da saúde. É proteger quem você gosta" é o slogan da campanha que pretende sensibilizar casais de namorados, sobretudo os jovens, para o uso do preservativo e de métodos contraceptivos que evitem a gravidez indesejada.

 

Para a campanha foram planejadas atividades como distribuição de preservativos e cartazes, além do envio de mala direta explicando a campanha e enfatizando a necessidade de prevenção.

 

Perguntado sobre a grande quantidade de jovens que ainda são infectados com DSTs e que engravidam precocemente, Wladimir Reis, coordenador geral do GTP+, respondeu que uma grande dificuldade é que até hoje as famílias não estão dispostas a conversar sobre sexo. "Ainda hoje, a possibilidade de se falar em sexo em casa é uma grande barreira. Existe, por parte dos jovens, desconhecimento com relação ao assunto. Por esse motivo, as escolas precisam cumprir essa missão de informar e orientar os jovens que estão iniciando a vida sexual".

Wladimir comentou ainda que, além da pouca informação, os jovens têm conhecimentos não adequados, o que acarreta no contágio de doenças sexualmente transmissíveis e na gravidez não planejada.

 

Todos os anos o GTP+ promove campanhas de prevenção em datas específicas como Carnaval, Parada Gay e Dia Mundial de Combate à Aids. Este ano, viu-se a necessidade de promover a conscientização também na data comemorativa ao Dia dos Namorados e a intenção do Grupo é que a campanha continue acontecendo nos próximos anos. "Fomos incentivados a dar continuidade à campanha, pois fazemos com as pessoas uma abordagem simples, sem criar estigmas. Provavelmente daremos continuidade nos próximos", comenta Wladimir Reis. 

 

O Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo foi fundado no ano 2000 a partir da necessidade de formação de uma entidade coordenada por pessoas vivendo com o vírus HIV e doentes de Aids que desenvolvessem trabalhos de prevenção. O objetivo do Grupo é contribuir no enfrentamento da epidemia, buscando encorajar o ativismo e a educação voltada à prevenção às DST/HIV/AIDS.

As matérias do projeto "Ações pela Vida" são produzidas com o apoio do Fundo Nacional de Solidariedade da CF 2008



Terça-feira, 12 de Maio de 2009

Fofos homens, todas queremos?

Homens fofos nem sempre são gays, como também, são disputadíssimos pelas mulheres. É o que diz a matéria da revista Cláudia deste mês.

O texto fala que todas as mulheres parecem procuramr homens fofos e que não é tão difícil assim de encontrá-los, como parece.

 

A psicologia explica que alguns homens possuem um "lado feminino". Mas isso não tem nada a ver com a opção sexual. A sociedade dita os nossos comportamentos e define quais são os "de mulher" e quais são os "de homem". Entretanto - e felizmente- existem alguns homens que não estão nem aí para essas regras e não têm vergonha de mostrar o coração e os sentimentos dentro dele, além disso, acreditam que devem dividir as tarefas com as mulheres e conhecerem-nas melhor antes de se envolverem.

 

"Aliás, uma das características fundamentais dos fofos é que eles não têm pavor de compromisso. Eles têm a coragem que importa: não a de xingar no trânsito ou no estádio, mas a de amar as mulheres.", diz Liliane Prata, autora da matéria.

Os fofos falam sobre sentimentos, preocupam-se com você na cama, dividem as tarefas do lar. Acreditam na igualdade dentro da relação.

 

Um homem fofo

 

"Carlos A., 46 anos, administrador de empresas. (...) “Não consigo me interessar por uma mulher sem antes saber o que ela pensa, como vê o mundo. Quero descobrir o que ela tem de original, além da imprescindível sintonia física. Gosto de conversar e não me importo se o salário da minha parceira é maior que o meu”, declara. Cleide, não vou apresentar meu entrevistado a você porque ele confirma sua hipótese de que homens sensíveis são concorridos: Carlos é casadíssimo." (trecho da matéria)

 

Se o seu homem não é fofo

 

Em alguns homens pode existir uma fofura que só precisa de um estímulo para aflorar. Se quiser "enfofar" seu homem, a materia deu algumas dicas:

(Lembrando que isso só funcionará se o seu homem realmente tiver "um fofo" dentro de si, senão, não adianta).

 

 

1. Escute-o, seja receptiva quando ele ousar mostrar sua sensibilidade. "Eu era travado para falar sobre meus sentimentos até para as pessoas da minha família”, conta Paulo Andrade, 29 anos, educador. Melhorei depois que fiz análise. Hoje, me abro para minha namorada, meus parentes e amigos. Mas preciso sentir confiança para poder dividir sentimentos e ideias.” (Muitas vezes a gente namora com um cara que não fala muito sobre si, e com o tempo, ele começa a se abrir mais. É melhor não se mostrar tãaao surpresa para não inibí-lo).

 

2. Convide-o para programas culturais. Talvez ele imagine que museu ou galeria seja chato apenas porque nunca foi a uma exposição interessante. Seja esperta e pense em lugares e situações com o perfil dele. (Só preste atenção se não está forçando a barra. Afinal, a intenção é apenas "enfofá-lo", e não mudar os gostos dele. Pois cada um tem sua personalidade, e devemos respeitar as diferenças).

 

3. Tente identificar incoerências no próprio comportamento: se você quer um cara sensível que também seja machão fica difícil. Esse gosta não gosta” pode acabar travando a fofura dele. (É verdade, decida primeiro interiormente, para depois agir).

 

4. Ele não tem assunto? É rude com você? Tente reverter o problema com uma conversa. Foi o que fez Fernanda C., 28 anos, revisora, com o namorado, que tinha o hábito de levantar o tom de voz, o que a intimidava. “Eu reclamava, mas ele não me ouvia. Um dia, decidi parar com as lamentações e comecei a conversar seriamente sobre o que me magoava. Fiz questão de ser ouvida e soube me fazer respeitar.” Melhorou bastante, segundo ela.

 

 

palavras-chave:


*Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


*palavras-chave

* todas as tags

*procurar por aqui

 

*Ana

*Fazer olhinhos

blogs SAPO
RSS